terça-feira, 3 de junho de 2008

Atualizando...

Preparem-se: post gigantesco!! Fiquei dias e dias sem internet e as novidades foram ficando acumuladas, algumas eu já nem vou mais tratar aqui, porque o prazo de validade venceu! E sabem como é... nada de coisa mofada nesse blog!!!!!
Os textos abaixo, forma escritos na mão grande e num velho e bom papel, aliás, como todos os outros. Não sei escrever diretamente no computador!!! Vou colocá-los em ordem decrescente, ou seja, de hoje pra trás. Portanto, é bom ler do fim pro começo. Meio confuso né?? Eu não sou boa de explicações mesmo... mas, de qualquer forma tem as datas e é só seguir a ordem cronológica.

Tomem fôlego que lá vem texto:


Isso é bom demais, poetinha!!!!
2 de junho de 2008

Passei o dia pensando em Vinícius (ele devia estar aqui comigo. Às vezes, eu acho que ele está mesmo!).
Engraçado que, ao mesmo tempo em que ele me inspira, ele me emudece, me deixa sem palavras. Talvez Vinícius seja (porque ele ainda É!), só pra ser sentido, para os poucos que conseguem senti-lo.

E sentir Vinícius vai além de gostar de suas poesias e cantar suas músicas... Sentir Vinícius é entender o amor pela vida, o amor pelo amor. O poeta casou-se 9 vezes e foi loucamente apaixonado por todas as mulheres ( eu seria a 10ª, caso ele não tivesse falecido!).


“Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure!”.
Vinícius de Moraes


Existe verdade mais verdadeira que esta? Se soubéssemos entender e aplicar isso, talvez, sofrêssemos menos dos males do amor.

Vinícius também era um apaixonado pelos amigos e sabia, como 1 ou 2 que eu conheço, o real conceito da palavra amizade e tudo o que ela abrange.

Ele era daqueles que ligavam pra saber se estava tudo bem. Somente. Pra ele, o ser humano era irresistível. Acho que daí, tantas parcerias musicais. Ele gostava de pessoas. Odiava a solidão. Era o oposto dele, de tudo o que ele buscava como felicidade.


“De que mais precisa um homem senão de um amigo pra ele gostar??”
Vinícius de Moraes


Vinícius não se defendia da vida, ele se jogava pra ela. VIVIA!!


“Quem de dentro de si não sai, vai morrer sem amar ninguém”
Vinícius de Moraes


Releiam com atenção e irão perceber que há algo mais além nessas palavras. Neste, e em outros momentos, ouso dizer que sou parecida com Vinícius. Já saí de mim várias vezes para amar o próximo e sairei quantas vezes eu achar necessárias. Esse é um sofrimento do qual eu não tenho medo. Como Vinícius, arrisco pra ver no que dá. Depois que passa a gente sempre ri mesmo...
Pessoas como nós, sofrem. Intensamente. Assim como amam. Mas é gostoso demais sentir-se, além de vivo, vivendo!!!

“Pergunte pro seu orixá, amor só é bom se doer...”
Vinícius de Moraes


Talvez a minha paixão secreta por Vinícius venha por perceber que algumas coisas que passam na minha cabeça, passavam também na dele e que esse mundo utópico que vivemos dentro da gente, poderia muito bem ser real, fora. Gostamos de harmonia, de afeto, de compreensão entre as partes. Somos librianos.
As perdas para Vinícius sempre foram muito sofridas. Todas elas: de amor e de amizade. E é assim comigo. Carlos Lyra disse numa entrevista, que Vinícius era uma pessoa com a emoção sempre pra derramar. Eu ri. Porque me encontrei.

Dizem que escrever é fugir da emoção. A pessoa escreve pra jogar pra cima do outro a emoção que está vivendo. Acho que é isso que estou fazendo agora, arremessando sobre vocês a emoção de sentir, de uma forma quase palpável, Vinícius de Moraes.

==========================================================

Descobrindo pessoas...
1 de junho de 2008

Sei que às vezes, sou ingênua com as pessoas. Se tiver uma carinha legal e bastante simpatia... me ganha fácil!

Foi nessa que eu dancei. Mais uma vez. Só que agora achei que fosse diferente, confiei um segredo secretíssimo, crente na maturidade da pessoa e no respeito por eu estar abrindo o meu coração e expondo as minhas inseguranças. Se alguém faz isso comigo, tomo como uma enorme responsabilidade e ficarei até mesmo, muito envaidecida com tanta confiança.

Mas, dizem que a beleza do mundo está na diversidade das pessoas. Tem horas que acredito nisso, tem horas que não. Na verdade, no que eu acredito mesmo, é que pra algumas coisas só existe um conceito, como: CONFIANÇA: crédito, fé; RESPEITAR: honrar, ter em consideração, não causar dano; SINCERIDADE: franqueza, lisura de caráter; PALAVRA: promessa verbal.

Pelo menos, nem no Aurélio e nem no Silveira Bueno, eu achei definições diferentes dessas que citei acima. Talvez, em algum outro dicionário que, graças a Deus, nunca teve na minha casa, essas palavras possam estar classificadas de outra maneira. Exemplo: CONFIANÇA: apunhalar pelas costas; RESPEITO: desconsiderar, desonrar; SINCERIDADE: falta de caráter, mentira; PALAVRA: apenas um som articulado.

Não!! Eu não divido apartamento com Alice no País das Maravilhas nem jogo o Jogo do Contente com Pollyana. Só acho que o ANORMAL está virando NORMAL e nós estamos aceitando isso, com a desculpa inerte de “...mas as coisas são assim...”.

Deixo uma pergunta no ar: Se não segurarmos com unhas e dentes os nossos melhores valores, de que adianta economizar água???

===========================================================


Carta para a minha Pupú!!
30 de maio de 2008

Minha avó linda,

Imagino o quanto deve estar magoada com essa neta, por não ter ido visitá-la antes de voltar aqui pra Recife. Bom, não tenho desculpas para te dar, assumo o meu erro e a minha displicência. Essa carta é para me redimir um pouco e amansar o seu coração, que eu sei, não é tão duro assim!!

Aproveito pra dizer que o meu erro em não aparecer, não diminui em nada o meu amor, o meu carinho, a minha admiração e, também, a minha saudade. Sei que a presença física de quem gostamos (tenho certeza que, apesar de tudo, a senhora me ama!rs!) é sempre muito importante, mas o que mais significa mesmo é tê-la na nossa lembrança e no nosso coração. Ainda mais importante que tudo isso, é termos a convicção que essa pessoa, estará com a mão estendida quando precisarmos de apoio, talvez até, não seja a primeira a estender os braços, mas convictamente, só irá soltá-la quando todas as vicissitudes estiverem superadas.

E é dessa forma que a senhora pode contar comigo pra sempre.

Te amo do fundo e do raso do meu coração,

Ana 'Paulina' (a sua Pupú)
==========================================================
De volta aos ansiolíticos
29 de maio de 2008

Consulta com a psiquiatra e, diante das minhas queixas, resolvemos retomar o uso do Rivotril. Dose baixa pra começar(0,5mg). De certa forma, gostei, estava sendo movida pela ansiedade: sonhos agitados, pesadelos, coração acelerado e bruxismo. Isso todas as noites, me deixava cansada todos os dias.

Estive em Salvador por 10 dias. Pensei em descansar (de quê???), ler os mais de 180 emails atrasados, atualizar o blog, arrumar minhas prateleiras de livros, ver minha vó... e o que foi que eu fiz? NADA! Pra ser mais justa comigo, li alguns emails e liguei pra minha vó. Enfim, minha vida é assim, feita de metades, de caminhos meio andados, de meia família, de um meio namorado, de um meio quarto, de uma vida "meeira".

Só os meus sentimentos são inteiros, completos, complexos e intensos. Todos. Os bons e os maus sentimentos. Só o meu coração é inteiro.

Acreditei que esse tempo em Recife, me ajudaria a desfazer alguns nós. Descobrir o tamanho da linha era a minha meta. O real tamanho da linha. Ainda faltam alguns dias para que esse "retiro" acabe. Uns 15 dias. Até agora o que eu consegui foi fazer novos nós por cima dos velhos. Esse negócio de crescer, dói realmente! Períodos de auto-reflexão para o desenvolvimento da personalidade e do espírito, podem fazer explodir a nossa cabeça! Ou melhor, a MINHA cabeça. Não sei da sua. Mal sei da minha.

Existe a crise dos 30?? Se não existe, eu acabo de inventar. Talvez seja por ela que eu estou passando desde os 28. Alguém tem uma explicação melhor?

Bom, o meu velho amigo já está fazendo efeito e antes que eu comece a escrever coisas desconexas, quero registrar o que de mais intenso eu estou sentindo agora:

RAIVA!!!!!!!

"... é como se tivessem me dado uma amostra grátis só para eu sentir que gosto tem a felicidade."

Márcia do Valle

=========================================================


Paula
13 de maio de 2008

Há muito queria ler o livro “Paula” da escritora Isabel Allende. A princípio, fiquei interessada por causa do título, confesso, depois porque as poucas pessoas que eu conheço e que leram o livro, falavam maravilhas.

Nunca quis saber o enredo de “Paula”, porque acho mais gostoso ir descobrindo o livro com os meus próprios olhos.

Dia desses, vasculhando um sebo virtual (www.estantevirtual.com.br) que meu irmão me indicou, lembrei de procurar por “Paula”. E achei! Por um preço bem interessante.

Sagaz, como uma boa filha de Oxum, ficou fácil convencer meu pai de me presentear com o livro.

Esperei ansiosamente por mais de 10 dias, devido àquela greve dos Correios. Finalmente, o livro chegou, mas eu ainda estava totalmente envolvida com “Quando Nietzsche chorou”. Mesmo assim, abri afobada o pacote e dei de cara com uma foto que ocupava toda a capa, de Paula. Descobri então, que Paula não era uma ficção, ela era a filha de Isabel Allende. Bonita, ela. Um rosto doce e forte.

Não quero falar muito da história, porque senão, acabo contando partes importantes. Mas quero dizer que me deliciei com a leitura, que me encantei com Salvador Allende (Ex presidente do Chile), aprendi junto com a autora as lições de Paula, me arrepiei em vários momentos, fiquei tensa em outros e chorei quando Isabel chorou.

A história dessa família é tão cheia de alegrias e contratempos, que acaba marcando a gente de alguma forma que eu não sei explicar. É um livro pra se ter e reler muitas e muitas vezes.

A parte ruim é que ele acaba.

Amanheci com saudades das confidências de Isabel. Já me sentia até parte da família!!!rs! Saudades também de Paula, que era mesmo tudo aquilo que a minha primeira impressão identificou: bonita, doce e forte.

Prometi não falar muito, mas espero ter incitado alguns dos que passam por aqui, a descobrir porque tanta paixão ao falar de “Paula”.



► Outra dica: O filme “Piaf – um hino ao amor”.
Só como forma de esclarecimento para quem nunca ouviu falar: Edith Piaf, foi uma cantora lírica francesa com voz e interpretações muito marcantes, assim como seus grandes olhos azuis.
Pronto!! Era dela a música que a chata da Mel Lisboa, cantarolava só de calcinha pra seduzir o pobre do José Mayer em “A Presença de Anita”:


“Non, rien de rien
Non, je ne regrette rien…”

11 comentários:

Mariana disse...

Como são vários posts, me permita vários comentários. rs!

Isso é bom demais, poetinha!!!!
Admiro sua paixão por Vinícius, Ana. Admiro o fato de você transformá-lo em amigo, provável marido e senhor das suas palavras. Acho que me falta isso. Uma referência poética. Alguém que consiga a forma mais bonita de dizer o que sinto, como Vinícius faz por você. Toda vez que leio algo de Vínicius citado aqui, me encanto! Estou me apaixonando por ele! Você é ciumenta?


Descobrindo pessoas...
Sinto muito pela sua decepção. Há sempre esse risco quando a gente usa dos nossos sentimentos REAIS para alguém que é SUPERFICIAL.
São os conceitos elásticos dos quais tanto falamos nas nossas noites de papo... Rs!
Sugiro que você siga seu coração sempre. O erro, nesse caso, não está em você!
Te amo, confio, torço e luto por você! Diariamente!


Carta para a minha Pupú!!
Se eu fosse sua vó, mandava você à merda! rs! Injustificável vir e não ir vê-la!
Também, você não se organiza, porra!
Hahhahaahahahahahhahahahahahahahaha!

De volta aos ansiolíticos
Ai, Pezita! Isso pra mim é uma bad new. Quero você livre disso. Sei da sua ansiedade, sei da sua agonia e pressa pra que tudo seja dito, feito e aconteça no tempo que você julga ser O MOMENTO.
Queria tanto que você fosse mais paciente... rs! É nisso que concentro meus esforços. Em tentar fazer com que você espere o dia seguinte, o torpedo seguinte...
Ai, volta logo que eu posso ser seu ansiolítico! Mas só funciona de perto!!!!!

Paula
Eu fiquei pirada com esse post, confesso. Você nunca diz pra mim sobre o que está lendo, exceto quando passou a ler Nietzsche...
Humpft!
Tá duvidando da minha capacidade intelectual?
Pois QUERO LER E CONHECER PAULA!!
Trate de me emprestar!!!

Bom, acabei!
Morro de saudades!!!
Que chegue logo dia 15!

Cin disse...

(Li tudo mas vou escolher um dos textos pra comentar)
Bem-vinda ao clube "Mulheres que adorariam ter sido esposas de Vínicius", ele foi "o cara" mesmo, toda obra dele é fantástica.
Bjinhos!
PS: Desculpe publicar sua historia sem sua autorização por lá rs

Mariana disse...

Bendita TIM que permite o contato de duas amigas que se amam e estão distantes!
Pena que a amiga daqui não tem como ligar, mas tô pensando em por um CHIP pré-pago pra entrar na onda!
rs!

Te amo! E pra que porra de surpresa, se o melhor da festa é me encontrar?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijo!!

Mariana disse...

Bendita TIM que permite o contato de duas amigas que se amam e estão distantes!
Pena que a amiga daqui não tem como ligar, mas tô pensando em por um CHIP pré-pago pra entrar na onda!
rs!

Te amo! E pra que porra de surpresa, se o melhor da festa é me encontrar?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijo!!

Dani disse...

Olá Ana!
estou passando por aki para parabenizá-la pelas palavras, pelos textos, e pra comunicar e tem uma nova leitora...
Estou ficando viciada em blogs!
Quem é ela, a volta da mulher morena... agora faz parte da minha rotina diária dar uma olhada nesses blogs, e o melhor, como nunca me contenho em guardar as coisas só pra mim, já divulguei pra uma galera aki no trampo! Não é q de repente a net aki do trabalho, mesmo 80% blokeada, ficou muiitooooo interessante!!!
Já falei pra Mari (aliás foi uma indicação dela, ler suas palavras), falo pra vc tb, não demore de atualizar...hahahahaha
bjus
=P

Beatriz disse...

Ana, minha linda, li tudinho desde a minha última visita por aqui. Devo te dizer que também 'amo o poetinha', mas como não sou ciumenta (ai que mentira deslavada!) vou deixar que fales dele com toda esta admiração e amor (rs). Tenho certeza de que tua linda avó vai te perdoar quando da próxima vez se jogar nos seus braços. Isto, se em algum momento chegou a ficar zangada... coração de avó (segundo a minha) é depositário de mel e não deixa nenhum ressentimento 'grudar'. Quanto ao Rivotril... será que apenas a música do 'nosso amor', os livros maravilhosos que sempre descobres, e os poemas que gostas de ler, não são suficientes para segurar essa ansiedade? Mas se achas, meu anjo, que precisas dele, faça-o dentro de um menor tempo possível (sou contra esse tipo de medicamento, a não ser quando a pessoa 'necessita' de verdade, e acredito que somente a tua alegria de viver basta para afastar qualquer tipo de angústia, de ansiedade, de frustração).

Quanto às decepções com os relacionamentos, infelizmente muitas vezes não podemos evitá-las. Há que se tirar delas (as decepções) as lições necessárias para tentar evitar que as situações se repitam. Mas para quem usa do coração e da sinceridade em todos os atos da vida, está sempre sujeito a estas ciladas.

Minha doce amiga, estou de endereço novo! Tive que fechar o 'somentebia', até como uma forma de encerrar um capítulo de minha vida. Apenas uma forma de dizer, pois continuo falando desse amor (rs), só que agora através de cartas que nunca chegarão ao destinatário. Acredito que existam ainda alguns fantasmas a serem expurgados, e a 'palavra' é um dos meios mais eficientes para isto. Quem sabe fazendo uma 'catarse' se consiga um resultado melhor do que os lamentos, as lágrimas, a tristeza... quem sabe?

Quando puder, vá me visitar neste endereço: http://beatrizmeireles.blogs.sapo.pt, pois sua presença é sempre uma fonte de luz e alegria no meu coração.

Hoje estou deixando sorrisos e estrelas para enfeitar o teu sonhar, beijos e flores para o teu coração, com muito carinho.

Ana disse...

Emoções muitas... sempresão boas... mesmo quando são ruins... elas expurgam... sabe?
=***

coco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
job disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,

信用代款 disse...

銀行貸款,
信用貸款,
房屋貸款,
二胎房貸,
汽車貸款,
企業貸款,
民間二胎三胎,
借款2胎3胎,
私人設定土建融,
銀行代償,
企金週轉金,
機械貸款,
工程貸款,
押標金,
卡債卡奴,
創業貸款 ,
青年創業貸款,
債務協商,
工商融資,
中古車貸款,
小額信用貸款 ,
銀拍屋法拍代墊款,
簡易貸款,
LC代墊工程合約貸款,
信用卡貸款,
攤販貸款,
頭家貸款,