segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Mais do mesmo (assunto)



Olha só...presta atenção...não fala nada...só me escuta. Não se envolva mais com as minhas coisas e nem se aproxime da minha gente. Chega mais pra lá.. Muita coisa mudou de agosto pra cá, mas nada que me faça querer qualquer tipo de relação com você. Qual é a sua?? Eu não quis descer pra pegar o dinheiro e você vem perguntar “Não quer me ver??”?!? Não! Por uns anos, não! Qual é a sua?? Saia com os SEUS amigos, se tiver algum. Vá pra festa de final de ano da escolinha da sua enteada. Você que adora crianças, você que é super paciente e que tem o sonho de ser pai de um time de futebol (pode ser feminino, se quiser pegar o embalo...). Mas, suma!!!! Fique lá no pedestal “cult” com os seus. Não desça aqui pro meu mundo...o mundo do “axé”, da pegação, da alienação, dos malhados e patricinhas, que nunca leram Dostoievski ou Nietzsche. Não foi sempre isso que você achou das pessoas que te apresentei e, talvez até de mim?? Nem responda! Não quero mais ouvir a sua opinião bitolada e restrita. Quantas vezes já discutimos sobre isso mesmo?!? Pois é...nada mudou. Você nem gosta disso: mudar...se gostasse já teria procurado outro papel que não esse que você procura representar a vida inteira. Nem todo mundo se compadece e chora os seus problemas, como eu fiz não. Nem sua família, como você sempre gostou de dizer. Adoecemos juntos. E isso quis dizer muito sobre a nossa relação. Aproveite mais sua terapia e escute mais o que está sendo dito a seu respeito pelos outros, ao invés, de ficar preocupado em contestar tudo, em justificar com algumas das suas rejeições e traumas do passado, em dar a última palavra. Você sempre disse com muita propriedade que “nunca erra”, mas experimente esse meu conselho que você vai ver que existem também outros pontos de vista pra uma mesma situação e que vale a pena ouvi-los e, mesmo que seja na meia-luz do seu quarto (pq você não gosta de apagar a luz do banheiro, né?), comece a repensá-los e admitir certas coisas. Se quiser começar tentando por esse meu texto aqui, confesso que vou ficar muito envaidecida.Juro!! Sempre quis dizer tudo isso sem que me interrompesse ou revertesse tudo contra você. E como você faz isso muito bem!! Teresa já lhe disse algo parecido,não foi?

Enfim, continuo apaixonada, preocupada com os problemas que me descreveu no email, mas essa função não é mais minha. E eu não tenho nada a ver se alguém não faz bem a parte que lhe cabe.Preciso ser egoísta nesse momento da minha vida. Por mais que a gente saiba que não possuo essa característica, preciso dela agora. Tá sendo difícil??Tá! Mas já superei tanto dessa relação...O próprio Dostoievski (aquele que você sempre achou que eu não soubesse quem era...) já dizia que sofrer e chorar, significam viver. E eu tô vivendo. Dessa vez, a minha vida.

Não há assunto tão velho que não possa ser dito algo de novo sobre ele.

Dostoievski









P.S.: Desculpem os possíveis erros, mas foi um desabafo, sem direito a correções.Na lata.

7 comentários:

Sérgio Goblin disse...

Caray!!
Não sei muito bem o que comentar, mas estou feliz por não ler Dostoievski...

Sanka disse...

se sente mais leve, né? pois pronto!


beijos!!!

Sanka disse...

ah, e meu último post também vai lhe cair muito bem.

tudo sara! vai lá.

mais beijos!!!

Mariana disse...

Se eu lhe disser que entendo cada linha, faz sentido?
Estou aqui pra tudo. Pra que cada próxima linha também faça sentido pra mim e mais ainda pra você!

Sanka disse...

acho que a gente tem trocas pra fazer, né? tem coisa tão parecida... se quiser me dá seu msn pra gente papear qualquer dia...

beijos!!!!

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,

信用代款 disse...

銀行貸款,
信用貸款,
房屋貸款,
二胎房貸,
汽車貸款,
企業貸款,
民間二胎三胎,
借款2胎3胎,
私人設定土建融,
銀行代償,
企金週轉金,
機械貸款,
工程貸款,
押標金,
卡債卡奴,
創業貸款 ,
青年創業貸款,
債務協商,
工商融資,
中古車貸款,
小額信用貸款 ,
銀拍屋法拍代墊款,
簡易貸款,
LC代墊工程合約貸款,
信用卡貸款,
攤販貸款,
頭家貸款,