sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Será?



Será?

Sara
Tudo quanto for,
Como for,
Sara

Sara bicheira no pé,
Chulé,
Bater de catolé,
E tudo que é,
E que tiver de ser, sarará.

Será?

Seja o que for,
Sara.

Seja como for,
Sara.

Dor,
olor,
fulgor,
torpor,
seja quem for, sara!

Catarata, pereba, cachumba, churumela,
Querela, pendenga, arenga, capenga...

Também sara.

E mal de amor, seu dotôr, será que sara?

- Mal de amor,
Ah, esse mesmo é que sara
Dê cá esse coração malamado,
que com todo cuidado,
Garanto que sara.



(Sanka)